Férias à vista! Fechados para balanço.

Mensagem de erro

Deprecated function: The each() function is deprecated. This message will be suppressed on further calls em menu_set_active_trail() (linha 2394 de /home/seistetos/6tetos/includes/menu.inc).

Com mais de 50 actuações, viajamos por Portugal, conhecemos novos locais, outras academias, travámos amizades e divulgámos as tradições académicas e o bom nome da Muy Digna e Ilustre Universidade de Évora. Destaca-se a participação no programa televisivo Portugal no Coração da RTP, iniciando-se assim uma campanha de angariação de novos elementos. Campanha com a qual nos podemos também orgulhar pois superou as nossas expectativas.

Fizemos 8 festas por toda a cidade de Évora e organizámos o melhor e maior Dia Solene dos Seistetos no âmbito do 15º Aniversário. Lançámos um site totalmente novo e com mais funcionalidades.

Participámos na divulgação da Universidade de Évora nas escolas secundárias de Évora, contribuindo para demonstração da riqueza cultural e académica que esta gera e tem ao dispor quer dos seus estudantes quer dos cidadãos eborenses.

Participámos activamente na queima das fitas com uma tasquinha, retomando antigas tradições há muito perdidas nesta academia.

Apadrinhámos com muito orgulho e satisfação a Tuna Académica Feminina da Universidade de Évora no dia 30/05/2007. Fazemos votos às nossas afilhadas de continuação do bom trabalho até então desempenhado e que mantenham o grande espírito académico que têm revelado quer em palco quer fora dele.

Preocupa-nos o Processo de Bolonha e estamos a par das suas inevitáveis consequências na vida académica como até então a conhecíamos. Por isso vamos continuar este projecto ainda com mais dedicação, adaptando-nos às novas exigências que a conjuntura assim dita. Deixar morrer algo tão importante para a U.É., para a cidade e sobretudo para os seus estudantes não consta no nosso plano de actividades do próximo ano.

Acreditamos na universalidade de aprendizagens que uma universidade nos proporciona. Além dos conhecimentos e competências que se adquirem ao longo dos cursos, temos consciência de que vivemos em comunidade estudantil e em simbiose com a cidade, por isso não podemos renegar os aspectos culturais e de salutar convivência necessários a uma boa formação, porque são próprios da natureza humana, em detrimento de uma alienação académica que perigosamente retira aos estudantes o tempo necessário e assim a possibilidade de se envolverem com a cidade e ganharem saberes que lhes permitam ser mais humildes e flexíveis perante as adversidades que a vida contrai.

A tradição nasce do espírito e a tradição alimenta o espírito, mas sem tempo não há nem espírito nem tradição! Viva a tradição e o espírito académico!

Saudações Académicas e votos de boas férias

Arnaldo Trindade