1 de Novembro: Dia da Académico da Fome

No passado dia 1 de Novembro decorreu na Universidade de Évora o Dia Académico da Fome. O dia foi celebrado com um jejum logo pela manhã de todos os seus participantes, seguindo-se um Doutoramento Honoris Causa, discursos, gritos académicos e actuações dos grupos académicos e tunas da academia. Porém realizou-se um grandioso banquete na temida sala da "morgue" no Colégio do Espírito Santo onde só faltaram os grupos de estudantes que entraram em greve de fome por motivos religiosos e por respeito às comemorações do Dia Académico da Fome. Em entrevista ao Paródias da U.É. alguns dos grevistas salientaram o facto de que "o que mais se gosta aqui é andar a pé e passar fome", referindo-se à única oportunidade que tiveram de não serem obrigados a andar nos luxuosos auto-carros da universidade e a comerem gratuitamente nas cantinas de comida gourmet do Colégio Luís A. Verney.

O Paródias da UÉ notou que as comemorações passaram despercebidas pelas centenas de pais que visitaram os festejos da tradição académica onde participaram os seus filhos, agora caloiros da U.É.. Questionada a Reitoria sobre esta falta de informação foi-nos informado que para o próximo ano todos os pais e novos alunos da U.É. poderão tomar conhecimento das comemorações do Dia Académico da Fome sendo convidados a fazer jejum até ao por-do-sol, para depois serem enviados para suas casas numa alegre e festiva caminhada a pé, dado que é o único dia em que não são obrigados a andar nos luxuosos auto-carros da U.É.