Seistetos salvam U.É. da bancarrota

Após Assembleia-geral extraordinária o Grupo Académico Seistetos deliberou um conjunto de medidas com o intuito de ajudar a U.É. sobreviver mais um ano de orçamento limitado. Entre as muitas medidas inéditas destacam-se as seguintes:

Agricultura biológica na Herdade da Mitra realizada por alunos e professores para reduzir os custos e melhorar as condições da alimentação das cantinas. Os custos com os funcionários seriam reduzidos colocando alunos a trabalhar no lugar destes em part/full-time.

Uma proposta que combatia a falta de assiduidade de alunos e professores às aulas colocando nas recepções dos diversos pólos as alunas eleitas no concurso de beleza missUÉ, realizado com o propósito de entrevista/casting para o emprego.

Não há dinheiro para o orçamento das universidades, mas há para a investigação, por isso propomos o desenvolvimento da investigação em clones humanos e técnicas de lavagem e programação cerebral, a fim de clonar os professores e fazê-los pensar que são património da Universidade e que não podem nem devem reivindicar qualquer tipo de salário, quanto mais sequer um aumento. Portanto aqui está uma solução que "mata dois coelhos de um tiro só": temos investigação e ao mesmo tempo redução dos custos com os salários dos professores. E atenção, até "mata quatro coelhos", pois também não iria sobrecarregar os alunos com mais propinas, mantendo, deste modo, a qualidade do ensino e a custo zero!!!

Esta foram algumas da muitas propostas para solucionar os problemas orçamentais da nossa escanzelada U.É.